Qual a melhor solução de climatização para si?

Climatizacao

Bem, antes de começarmos, convém esclarecer o que significa climatização: sendo uma área altamente abrangente, importa referir que inclui a refrigeração, o aquecimento, a ventilação, o tratamento da humidade (em excesso ou em falta) e purificação do ar envolvente.

Como se pode ver, quando falamos neste termo, trata-se de atingir e manter a temperatura ideal (ou desejada) num espaço fechado, tendo para isso que ter também em consideração todos os outros pontos já mencionados anteriormente.

Na climatização entram, assim, todos os equipamentos para o efeito – sendo que os aparelhos de ar condicionado, de marcas como a Whirlpool, são normalmente os mais procurados.

A refrigeração

Quando falamos em refrigerar a casa, a loja ou outro espaço fechado, falamos na remoção do calor que aí se encontra. Baixa-se a temperatura geral e pretende-se que esta se mantenha a um nível baixo, por meios mecânicos.

A refrigeração pode ser usada para diversos fins, sendo a conservação e congelamento de alimentos dos mais comuns. A produção industrial também exige, muitas vezes, o arrefecimento do espaço.

No verão, esta funcionalidade é sempre fundamental. Ter a casa fresca é uma necessidade que aumenta o bem-estar e o conforto geral.

O consumo energético, ainda assim, é uma das grandes preocupações – bem como a qualidade do ar! A poupança e a consciencialização para a questão ambiental não ficam, assim, de parte.

Os modelos estão cada vez mais avançados e a tecnologia inova precisamente por assentar nestes dois fatores.

Há cada vez mais eficácia na distribuição do ar e na limpeza geral do ambiente e a energia é, cada vez mais, consumida de forma económica.

 
O aquecimento

E se no verão precisamos de baixar a temperatura dos espaços, no inverno queremos o maior conforto possível – e isso, normalmente, implica ter a casa quente e à temperatura ideal.

Também neste aspeto, o ar condicionado é uma ótima opção – pois adequa-se a qualquer época do ano, podendo ainda ser usado como desumidificador e ventilador.
Mas, se é para aquecer a sua sala de estar, uma salamandra a lenha ou pellets pode também ser uma opção.

Como escolher o equipamento de climatização ideal?

Cada família deve ponderar bem as necessidades e optar pelo melhor aparelho, que pode também ser fixo ou móvel. Os desumidificadores e humidificadores, bem como um termoventilador ou aquecedor, também podem ser necessários. Há ainda a hipótese de adquirir uma coluna de ar ou uma ventoinha de chão ou de mesa, entre outros.

Siga então as nossas dicas para escolher o aparelho de climatização que se adequa ao seu caso.

O ar condicionado

Quando falamos destes aparelhos, podemos referir-nos aos fixos, na parede, ou às opções móveis.

No primeiro caso, terá sempre de contar com a instalação e manutenção por parte de profissionais. A parede que escolher para colocar o ar condicionado fixo tem de poder ser perfurada e o local permitir que as tubagens saiam para o exterior.

Já os modelos de ar condicionado portátil têm tendência a fazer um pouco mais de ruído mas, como vantagem, têm o facto de se poderem colocar em qualquer divisão da casa ou espaço comercial.

Então, como escolher a opção perfeita?

Antes de optar por qualquer aparelho, convém conhecer bem a exposição solar de casa, quantas divisões pretende climatizar e a potência necessária para o espaço.

As divisões

Se só quiser regular a temperatura da sala ou de um quarto, por exemplo, qualquer um dos dois tipos são eficazes. Só precisa de calcular a potência do aparelho, conforme os metros quadrados da divisão em questão.

Se quiser climatizar mais que uma divisão, é sempre preferível optar pelo ar condicionado fixo. Assim consegue uma maior eficácia no aquecimento e refrigeração, conseguindo ter um maior bem-estar geral.

Como escolher a potência necessária?

É relativamente simples conhecer a potência energética do equipamento que procura. Deve, ainda assim, ter alguns pontos em equação, sendo eles: isolamento geral do espaço, exposição à luz solar, existência de outros aparelhos que emanem calor.
Então, mediante estes aspectos fundamentais, e os metros quadrados do local a climatizar, escolha o seu equipamento.

Pense sempre que quanto maior a área e a incidência de luz solar, maior potência terá de ter. Se o aparelho que escolheu tiver uma potência inferior àquilo que precisa para climatizar (refrigerar ou aquecer) o local, vai sempre ter de gastar mais energia para conseguir alcançar a temperatura que deseja. A eficiência energética fica, assim, comprometida.

Pode sempre pedir apoio aos nossos colaboradores para fazer a melhor compra, quer na nossa loja online quer na loja de Freamunde, Paços de Ferreira.

O ruído deve ser uma preocupação?

Claro que este é um ponto que preocupa muitas das pessoas que compram estes aparelhos. Todos os equipamentos ruidosos podem afetar a concentração em momentos de estudo ou em que se exige concentração, comprometem a qualidade do sono e até podem simplesmente incomodar enquanto se relaxa no sofá ou na cama.

Então, escolha um modelo mais silencioso – veja bem os decibéis nos manuais – e garanta um ambiente pacífico e silencioso.

O consumo de energia

A eficiência energética é muito importante para conseguir otimizar o consumo de energia, tirar os melhores resultados possíveis do aparelho e, claro, manter a temperatura desejada.

Se esta é uma preocupação que tem, escolha modelos A, na escala que os classifica neste aspecto e que vai até ao D.

Quando a classificação é A, A+, A++ ou A+++, a eficiência é alta ou muito alta – sendo que a capacidade dos aparelhos é máxima, com consumos menores de energia.

Há mais alguma coisa que devemos ter em conta?

Sim. Recomendamos sempre escolher o aparelho certo para a área que pretende aquecer ou arrefecer. Uma escolha errada, quer tenha mais potência ou menos potência que o necessário, pode comprometer o desempenho geral da máquina que escolher e colocar em causa, também, a eficiência ideal.

Aconselhamos também uma manutenção frequente, para que eventuais problemas possam ser despistados rapidamente.

Filtros e a limpeza dos mesmos deve ser um dos cuidados fundamentais para assegurar que o ar mantém sempre uma boa qualidade.
E não se esqueça que irá ter consumos muito elevados se optar quer por temperaturas muito altas, quer por temperaturas muito baixas.

Quais as vantagens e funcionalidades do ar condicionado?

Em primeiro lugar, destaca-se a possibilidade de utilizar um único aparelho para conseguir ter a solução mais completa: arrefecer e aquecer. Assim, durante todo o ano, tem a sua casa à temperatura ideal. Além disso, em termos de eficiência, também é a opção mais acertada – com menos consumo.

Sendo que utilizam energias renováveis, os ares condicionados são mais amigos do ambiente, duram mais tempo e não exigem grande manutenção.

Alguns dos aparelhos permitem até tratar o ar, purificando-o, servem para humidificação e desumidificação.

Quando escolhe vários aparelhos para áreas distintas da casa, consegue ter temperaturas diferentes conforme as necessidades ou os gostos. O ruído é residual durante o funcionamento e a instalação é sempre feita por técnicos certificados, o que garante um trabalho bem feito.

Os equipamentos têm, praticamente todos, as seguintes funcionalidades:

  • automático: permite atingir uma temperatura ambiente agradável, fazendo-o automaticamente de acordo com os graus que deteta. O utilizador não precisa, assim, de ajustar a temperatura nem a velocidade do ventilador. Chega aos 24º.
  • cool: tal como o nome indica, este modo deixa o ambiente mais frio e é, obviamente, mais usado no verão para arrefecer as zonas em que se insere. Tanto a temperatura como a velocidade do ventilador podem ser alteradas conforme os gostos de cada um.
  • fan: o modo ventilador serve para refrescar levemente a divisão, ventilando e renovando o ar que se encontra parado. Pode ser usado, por exemplo, durante as arrumações para arejar a casa!
  • heat: esta função aquece o ambiente, sendo útil principalmente nos dias frios de inverno. A temperatura é totalmente ajustável de acordo com a vontade do utilizador.
  • sleep: o modo noturno é perfeito para quem gosta de dormir com uma temperatura constante. Ao acionar esta funcionalidade, terá noites mais tranquilas e não vai acordar por estar com frio ou com calor!
  • timer: não faça confusão com o modo anterior. Com este, pode programar o aparelho para se ligar ou desligar a uma determinada hora – não havendo qualquer alteração da temperatura.
  • turbo: para que a sua casa refresque de forma excecionalmente rápida, basta acionar esta função. É ideal para os dias quentes de verão.

Em jeito de resumo

Escolher o aparelho de climatização certo depende, como é possível ver, de inúmeros fatores – sendo que o gosto pessoal também entra na equação e faz, de facto, muita diferença. Assim, é muito mais que escolher um aparelho para aquecer ou arrefecer uma ou mais áreas de casa ou espaço comercial.

Tenha sempre em consideração os tópicos que abordamos neste artigo – desde a dimensão dos cómodos a climatizar, à exposição solar ou até mesmo à sua vontade pessoal – e só assim poderá fazer a escolha mais acertada.

Evite consumos de energia desnecessários e poupe na fatura de eletricidade! E claro que pode sempre contar com os nossos colaboradores para ajudar a fazer a opção certa para as suas necessidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Main Menu